Skip to content
VM Samael Aun Weor: Gnose Psicologia Alquimia Astrologia Meditação Cabala
Íntimo é Deus no homem. O homem que ignora esta grande verdade é apenas uma sombra, a sombra do seu Íntimo.
VOPUS | Gnose arrow Alquimia arrow Amor, Sexualidade e Libertação

Amor, Sexualidade e Libertação

Imprimir E-mail
Por Óscar Uzcategui   
Amor, Sexualidade e Libertação

Revisando cuidadosamente a forma de vida sexual ocidental através dos séculos, encontramos rapidamente quadros de conduta preocupantes à luz da Psicologia Freudiana e Gnóstica.

Sim, amigos leitores, a insuficiente informação em torno da sexualidade, nos levou a concepções equivocadas quando tratamos de encontrar uma sábia condução desta energia.

Ao contrário, no Oriente, este marcado desvio para caminhos absurdos, em matéria sexual, não proliferou nem em quantidade nem em sua forma como ocorreu em contrapartida em nosso hemisfério ocidental.

No Oriente, o tabu que os ocidentais criamos a respeito da sexologia não existiu nem foi apresentado com as configurações alarmantes que observamos em nosso hemisfério.

Amor, Sexualidade e Libertação

Durante a Idade Média, para citar um exemplo, o sexo era matéria pecaminosa e associada sempre ao Demônio. O sexo era associado aos poderes infra-humanos e toda pessoa que penetrasse em dito terreno era tida como pervertida ou possuída por fluidos inferiores.

Recordemos, além disso, os martírios a que se submeteram muitos seres humanos, chegando a mutilar os seus órgãos criadores com o aparente propósito de se aproximar mais de Deus. E para ressaltar, vamos citar, aqui mesmo, essa outra quantidade de pessoas que utilizou o sexo para ir “CONTRA NATURA”, buscando ligar-se a princípios mágicos e aos favores daquele que eles chamavam de Satã.

O que sim é certo é que o sexo sempre esteve unido às diferentes linhas da vida dos seres humanos.

O sexo foi cultivado nos Templos de Vesta e de Elêusis

Indubitavelmente, ao lado do SEXO sempre se falou de AMOR.

Nos tempos de Roma, por exemplo, até a época da Roma Imperial, o sexo foi cultivado nos Templos de Vesta y de Eleusis com marcado acento religioso e erótico, ao mesmo tempo. O mesmo apontam os vestígios que ainda se encontram nos templos em ruínas dedicados a Baco, Dionísio, Pan, etc., etc., etc.

O Sexo e o Amor- Mistérios Sexuais de DIONISIO

Esta tendência manifestou-se igualmente na Grécia antiga, onde floresceram gloriosamente os Mistérios Sexuais de DIONÍSIO.

Passando depois à época do Romantismo, o Sexo e o Amor estiveram mesclados dentro de uma concepção PLATÔNICA e ANGELICAL.

Sempre existiram as duas faces da moeda em matéria sexual. Isto é, isso que chamamos de SEXUALIDAD NORMAL; e esta outra que chamaremos de INFRA-SEXUALIDAD.

O presidente fundador do Gnosticismo Contemporâneo, V. M. SAMAEL AUN WEOR, disse:

“Entenda-se por Sexualidad Normal, aquela praticada por pessoas que não têm conflitos sexuais de nenhuma espécie. A energia sexual divide-se em 3 tipos diferentes. Primeiro: a energia sexual que está relacionada com a reprodução da raça e a saúde do corpo físico. Segundo: a energia que está relacionada com as esferas do pensamento e da vontade. Terceiro: a energia que está relacionada com o espírito do homem, ou seja, sua parte divina”.

Amor, Sexualidade e Libertação

“Toda atitude mental negativa voltada para o sexo produz filtrações desta poderosa energia em outras funções, provocando catastróficas conseqüências cujo resultado fatal é a degeneração sexual ou infra-sexualidade”.

Até aqui as palavras do V. M. Samael Aun Weor, profundo conhecedor dos Mistérios Sexuais.

Em nossos dias (nesta idade de aparente modernismo), a atitude sexual das pessoas adquiriu matizes de marcada violência. Para ofuscar ainda mais este triste espetáculo, os meios de comunicação: cinema, televisão, etc., dão ao sexo interpretações absurdas.

Os dados que são aportados aos espectadores, longe de enriquecer a cultura sexual dos mesmos, constituem quase sempre uma degradação da ética sexual. Os vícios sexuais cavalgam dentro das páginas de milhares de livros publicados com o aparente propósito de ilustrar a Consciência do leitor...

Quantidades enormes de homossexuais e lésbicas se apóiam em seus argumentos, tendo como base as estupidezes que são ditas em tais ou quais livros de sexologia que hoje se editam como a erva daninha em todos os confins do globo.

Nos tempos remotos e ainda hoje, em nossos dias, no Tibete e em alguns lugares secretos da Índia, o Sexo é estudado de forma rigorosa e de maneira respeitosa, como um meio de LIBERTAÇÃO PSICOLÓGICA E ESPIRITUAL.

Muitos monges taoístas e budistas conhecem técnicas para chegar a controlar e transmutar as secreções sexuais do organismo humano.

Kama Kalpa, Sutra, Anagaranga: Tantrismo Oriental

Estas técnicas do Budismo Zen ou do Tao são denominadas TANTRISMO; palavra esta que designa a reconciliação com a Força Fohática Serpentina (alegoria Oriental da potência sexual).

Lamentavelmente o Tantrismo que chegou até nós, às vezes, no Ocidente, através de livros como o Kama Kalpa, o Kama Sutra ou o Anagaranga é simplesmente uma caricatura do verdadeiro TANTRISMO ORIENTAL.

Afortunadamente, a Ciência Gnóstica, (hoje ensinada pelo V. M. Samael Aun Weor), transplanta, uma vez mais, a temática sexual unida à temática da Libertação Interior do homem e da mulher, tal e como antigamente se desenvolveu nos templos de Iniciação Tântrica. Com os conhecimentos tântricos gnósticos, hoje podemos falar perfeitamente em termos de uma SUPRA-SEXUALIDAD que foi praticada há milhares de anos por antiguíssimas culturas como a maia, a grega, a egípcia, a árabe, a cultura chinesa em tempos do Dragão Amarelo e muitas outras que seria muito longo citar.

Restos desta cultura, relacionada com a supra-sexualidade, são encontrados nos templos que foram edificados sobre as mesmas rochas ou escavados entre o seio das montanhas, como é o caso dos Templos de Khajurajo no Nordeste da Índia.

Encerramos este artigo convidando o leitor a esquadrinhar as páginas de: “O Matrimônio Perfeito”, “O Mistério do Áureo Florescer”, “O Parsifal Desvelado”, obras estas do V.M. Samael Aun Weor em que poderá beber o néctar da Sabedoria Tântrica.

Apontamos finalmente uma máxima iniciática que diz: “Do estado humano sairão anjos ou demônios, águias ou répteis. O Sexo é o ponto eqüidistante entre uma coisa e outra”.

Óscar Uzcategui.
Extrato de sua obra "Ego, Essência e Realidade"

Amor, Sexualidade e Libertação. O Sexo
AddThis Social Bookmark Button
 
< Sexualidade e Masturbação   O Amor >

Conhecimento Universal

Ciência
Arte
Filosofia
Mística/Religião

Novas palestras - 2017:

conferencia 
JUNHO JULHO AGOSTO