Skip to content
VM Samael Aun Weor: Gnose Psicologia Alquimia Astrologia Meditação Cabala
As grandes realidades do Espírito só podem ser experimentadas com a Conscięncia
VOPUS | Gnose arrow Gnose e Gnosticismo arrow Maria Madalena era uma mestra para os gnósticos
Imprimir E-mail
Por Editor VOPUS   

Artigo do "La Vanguardia"

Los Gnosticos-Cristianos primitivos

Deserto

O Gnosticismo foi uma das interpretações da doutrina cristã, feita por certo grupo de crentes, discrepante daquela que acabaria impondo-se como canônica (conforme os cânones da Igreja). Aproveito a passagem do teólogo Jens Schröter (do círculo gnóstico de Berlim) por Barcelona para perguntar-lhe a respeito. Schröter é um dos mais importantes estudiosos dos textos gnósticos, convidado pela Faculdade de Teologia da Catalunha para o simpósio internacional sobre “O Movimento Gnóstico como marco do Cristianismo antigo”. Pais da Igreja, como Irineu e Epifânio, mostraram seu caráter distorcido: assim acabaram desprezados nos arrabaldes da história do Cristianismo e cobertos pelas areias do deserto. .

Quem foram os gnósticos?

Cristãos do século dois e três... Que nunca nomearam a si mesmos de gnósticos ("conhecedores")!

Quem os chamou assim?

Um comentarista, como Irineu de Lyon, no ano 175... Para condená-los como hereges e separá-los da Igreja!

O que diziam esses cristãos gnósticos?

Que Sofia (Sabedoria) se separou do mundo superior de Plenitude, e os lamentos de seu erro impulsionaram um deus menor, um demiurgo, a criar este mundo inferior.

Pureza del alma

Este nosso mundo?

Sim, este mundo.

Esse demiurgo... É o deus do Gênese?

Sim! O Yehová da Bíblia hebraica seria um deus menor e “malvado”, criador da matéria corruptível e finita. Para os gnósticos, o verdadeiro Deus não cria algo imperfeito!

Tem sua lógica, não?

Neste tosco mundo inferior, o ser humano é um saco de podridão, uma túnica de carne, um cárcere de matéria... Que aprisiona uma chispa de divindade, de sophia.

Essa chispa é a alma?

Sim. Mas só é útil para alguns: para os que sabem disso. Gnose significa, justamente, "conhecimento": só aquele que sabe se salvará!

Como me salvar, então?

Mediante o conhecimento de que neste mundo inferior tudo é passageiro... Menos essa chispa divina. Conhecê-la bem lhe conecta com o mundo superior, com o Deus verdadeiro: depois de sua morte, libertará essa chispa divina no seio do mundo superior.

E se não a conheço, o que ocorre?

A chispa fica vagando, perdida, dispersa... "Só quem conhece a si mesmo aprende o conhecimento do todo", diz um ensinamento gnóstico

E quem nos ajuda conhecê-la?

Os textos gnósticos, textos de conhecimento: evangelhos que explicam que Jesus veio para nos indicar o caminho do Conhecimento.

Que evangelhos são esses?

O Evangelho de Tomás. O Evangelho de Felipe. O Apócrifo de João. O Evangelho da Verdade. O Evangelho de Judas. O Evangelho de Maria...

Estes evangelhos são os chamados evangelhos apócrifos?

Todos esses evangelhos gnósticos foram chamados de apócrifos no século IV. Há mais evangelhos considerados apócrifos pela Igreja, além dos gnósticos.

Onde estão os evangelhos gnósticos?

Em 1945 foram encontrados 13 códices de pergaminho do século IV, em umas tumbas no deserto egípcio de Nag Hammadi, milagrosamente preservados pelo clima seco. E hoje são estudados em museus e universidades do Oriente e do Ocidente.

Maria Magdalena-Una Gran Maestra

Quem ou quais pessoas escreveram esses evangelhos gnósticos?

Seguidores do primeiro cristianismo. Eles atribuíam um papel principal para Maria Madalena: consideravam-na a discípula favorita de Jesus, a depositária privilegiada de seus conhecimentos, uma genuína mestra.

Interessante.

Neste Evangelho de Maria vemos o apóstolo Pedro (pai da Igreja) um pouco ciumento pela preeminência de Maria Madalena...

Alguma outra doutrina curiosa?

Falavam da Mãe Inefável que preside o céu, a virginal Barbelo, face feminina do Deus verdadeiro que, portanto, poderia ser um Deus andrógino...

Ah, sim?

É uma poderosa alegoria de que não existe divindade sem a união do masculino e do feminino. Isto é, uma divindade incompleta não é tal divindade.

Este Cristianismo poderia ter se convertido no hegemônico?

Dificilmente. Apreciavam o sigilo, por achar que nem todos estão preparados para conhecer: era um cristianismo elitista*.

*Nota de redação: : Permitimo-nos acrescentar ao que diz aqui o expert, que todas as religiões tiveram dois círculos entre os seguidores: o mais popular e menos profundo, chamado círculo exotérico, que segue as crenças e, o mais profundo e hermético, chamado círculo esotérico, ao qual pertenciam precisamente os gnósticos dentro do Cristianismo. Mas nem por isso os gnósticos excluíam poder oferecer ao mundo verdades mais completas que, sim, foram ocultadas de forma interesseira pela recém-criada Igreja Católica Apostólica e Romana para manter as almas escravas e dependentes de sua instituição e que o gnosticismo sempre manteve vivas tais verdades, apesar de que os historiadores os classificam de elitistas. Exemplo disso é o fato de que os apóstolos e o próprio Jesus tinham cônjuge, que não é necessário nem indicado ser celibatário para chegar ou servir a Deus, mas sim, é necessário ser casto (tema que se confunde na sociedade e dentro da religião) e hoje a Igreja Católica o nega totalmente. Outro exemplo seria que o Cristo, como disse a Cabala e o próprio Paulo de Tarso, é uma parte do Ser interior do homem que pode ser encarnada, desenvolvida, e não apenas um personagem histórico que existiu. Jesus o encarnou e por isso passou a ser Jesus Cristo. A Igreja Católica não gostou destes e de outros temas, por isto se encarregou de afastar a Gnose de sua instituição e dizer que era uma heresia, porque este conhecimento dá força e poder ao próprio ser humano e não o faz dependente de uma instituição para chegar a Deus. Este é o motivo real pelo qual, por séculos, sempre que se manifestou a Gnose, publicamente ou secretamente, a Igreja a perseguiu até a morte.

Ascetismo

Que conduta cotidiana os crentes gnósticos observavam?

Praticavam uma vida o mais ascética possível. E entre eles destacavam-se os perfeitos, cristãos de vida monacal.

Que opinavam do sexo?

O sexo, por reproduzir a carne, a matéria deste mundo enganoso e maligno, era condenável. Mas também foram acusados de se entregarem a depravações sexuais, por considerarem o corpo irrelevante para a salvação. Não há provas disso*.

*Nota da redação:: Sim, há provas de depravações, inclusive nas igrejas atuais, e nem por isso o fundamento da religião não seja válido. Da Gnose histórica pouco ficou escrito com relação ao sexo. Poderão encontrar algo e ler na página da Alquimia em nosso site:

Até quando durou o gnosticismo?

Um ramo, o maniqueísmo, sobreviveu até a Idade Média: sustentava a existência de um deus do bem e um deus do mal.

Quiçá os cátaros medievais foram uns gnósticos tardios?

Estritamente, foram uns cristãos antieclesiásticos, reformistas. Pode haver alguma coincidência com os gnósticos em sua visão dualista... Mas não me consta conexão.

*Nota da redação: :recomendamos a leitura da obra de Serge Hutin, “Os gnósticos”, onde se explica, com mais detalhes, como os princípios gnósticos vão ressurgindo em diferentes momentos da história até nossos dias. ()

Quais são os crentes gnósticos que conhecemos?

Simão o Mago, Valentin de Alexandria, Paulo de Samosata, Carpócrates... Um deles repudiou os espelhos, porque refletem e multiplicam este nosso mundo inferior de matéria grosseira.

Sabiduria gnostica
María Magdalena-Maestra para los Gnósticos
AddThis Social Bookmark Button
 
A Finalidade da Gnose >

Conhecimento Universal

Ciência
Arte
Filosofia
Mística/Religião

Novas palestras - 2017:

conferencia 
JUNHO JULHO AGOSTO