Skip to content
VM Samael Aun Weor: Gnose Psicologia Alquimia Astrologia Meditação Cabala
Íntimo é Deus no homem. O homem que ignora esta grande verdade é apenas uma sombra, a sombra do seu Íntimo.
VOPUS | Gnose arrow Arte arrow A Cara Oculta do Rock

A Cara Oculta do Rock

Imprimir E-mail
Por Editor VOPUS   
Cada um gosta de um tipo de música, na qual reflete seu nível de consciência e psicologia particular.

La Cara Oculta del Rock-Angeles:William bouguereau

Podemos observar o que cada música causa em nosso interior e perguntar o porquê e se isto que sentimos é o que buscamos na vida.
Tipos de música:

a. Música da (e para a) consciência

Causam uma elevação anímica (as músicas dos grandes maestros clássicos).

b. Música dirigida aos corpos

Causam um efeito de relaxamento e harmonização interior (músicas orientais).

c. Música da personalidade

Causam a ativação da personalidade: bailes de sociedade, baladas, música pop...A princípio esta música deveria ser inofensiva.

d. A música do ego

Causa a ativação das baixas paixões e sentimentos (música rock, Have-metal,...).

 

BREVE HISTÓRIA DO ROCK



La Cara Oculta del Rock-Elvis Presley

O Rock nasce como um novo ritmo musical na década de 50. Rompe com tudo anterior e tem algo revolucionário. Nasce acompanhado de novos movimentos (eróticos) e também de novos e provocadores desenhos de guitarras.

1951 Little Richard tem a primeira ideia de modificar o ritmo dos blues.

1954 Bill Halley e seus Cometas com o “rock around the clock” iniciam um ciclo no que toda a juventude embarca.


Um jovem “dis-jockey” de Clavelans busca nome para este novo ritmo, busca entre os jargões dos guetos negros, e escolheu a expressão “Rock and Roll”, que nesse argot significa os movimentos do corpo quando se realiza o ato sexual.

 

Em 1955 um jovem cantor passa aos trabalhos práticos e descreve em cena a técnica deste novo estilo musical. Este jovem cantor era Elvis Presley, que se transforma no símbolo de uma geração que se revoluciona contra todos os tabus e as proibições sexuais de uma América puritana. Com suas letras, sua música e seus gestos provocadores, não titubeia em aclamar as virtudes do amor livre.

O Rock and Roll não podia ficar aí, a chegada dos Beatles, dos Rolling Stones, vêm a confirmá-lo.

La Cara Oculta del Rock-Rock

Cresceu até converter-se numa verdadeira religião -às vezes até fanática-, de milhões de jovens. A respeito disto o musicólogo Gary Allen diz: “Entre muitos jovens, a música tomou o lugar das crenças religiosas tradicionais como fonte de suas mais absolutas convicções. Eles podem citar textos e a origem das canções como antigamente as pessoas citavam a Bíblia”. Produz fenômenos massivos, como o festival “Rock in Rio”, que reuniu até 250.000 pessoas por espetáculo. Mobiliza milhões de dólares em discos e em shows anualmente e penetra livremente em todos os países e lares. O que poucos conhecem, mas os mais velhos intuem, e especialistas declaram que o rock pode ser prejudicial na ordem física, psíquica e moral. Especialistas demonstraram que produz efeitos que vão desde a surdez até a despersonalização e a geração de patologias mentais. Além disso, existe uma estreita vinculação do Rock atual com o auge massivo dos cultos satanistas, que conseguiram uma penetração multitudinária primeiro por via subliminal e posteriormente por via franca ou direta.

A música Rock, com o passar do tempo, foi dividindo-se em diferentes tendências:

  1. O Rock original passou a ser o “Soft Rock” ou suave ao aparecer o duro ou pesado. Representado por Elvys Presley...
  2. “Hard” ou “Heavy Rock”: (duro ou pesado) representado especialmente por Alice Cooper (Vincent Fournier). Explora em todas suas possibilidades o aspecto característico do rock, o “beat” (ritmo), ou seja, o som dos instrumentos de percussão, mais tarde complementado pelo baixo elétrico. Inspira-se na percussão excitante dos ritos de vudu e magia negra dos grupos afro-americanos, ritmos e ritos estreitamente vinculados ao sexual.
  3. Acid Rock”: explora as possibilidades alucinógenas e incursiona em tudo referente a droga. The Beatles (que tomam seu nome do “beat”) relatam em sua canção “The yellow submarine” uma alucinação psicodélica. The Rolling Stones e The Who com suas canções: “Sister morphine” (irmã morfina), “Cousine cocaine” (prima cocaína) e “Stoned” (drogado).
  4. Rock Satânico: começou por via subliminal e se tornou cada vez mais aberto. Costumam ser praticantes de seitas diabólicas, vão acompanhados de pentagramas invertidos, nomes de demônios...Representada, entre outros, pelos grupos: KISS (Kings In Satan’s Service - Os Reis a serviço de Satanás). O grupo AC/DC (australiano), seu nome pode ser interpretado como “Corrente alternativa/Corrente Contínua” (Alternting Curren/Direc Current), mas também foi lido como: “Anti-Christ/Death to Christ” (Anticristo/Morte ao Cristo). Um de seus membros, indagado sobre qual era o verdadeiro significado, disse que isso ficava a livre interpretação. Também Black Sabbath, Ozzy Osbourne, Led Zeppelin.

 

La Cara Oculta del Rock-K.I.S.S.

“Sexo, droga e Rock and Roll” passa a ser o lema de muitos grupos roqueiros e de toda uma geração, que, por querer romper com o estabelecido, passa a ser uma geração maldita, encarnada especialmente por todos os grupos de rock pesado, heavy metal, movimentos punk,...A respeito destas músicas mais pesadas o musicólogo Francisco Garlock diz: “Sabe-se como é uma pessoa pelo tipo de companhia que tem, segundo antigos ditados. Seria impossível fazer uma lista completa, mas aqui estão alguns dos companheiros do rock: drogados, adoradores de Satanás, homossexuais e outros desviados sexuais, rebeldes sem causa, criminosas, blasfemos, imorais, promíscuos, desobedientes aos civis e militares, espetáculos musicais pornográficos, etc...a lista poderia continuar de modo quase interminável."

A história do rock vai associada ao morrer jovem. Está semeada de mortos, drogas, barbitúricos, álcool, suicídios, tiros, violações, homossexualismo, bebedeiras, satanismo e culto ao diabo.

Curiosidades do Rock e dos Roqueiros

La Cara Oculta del Rock-Beatles

Os Beatles: sabe-se que a canção: “The Yellow Submarin” foi o resultado de uma alucinação sob o efeito da maconha. Na portada do Sgt. Peppers (1967), o grande disco dos Beatles, tem surpresa: "na esquina superior direita aparece a foto de Aleister Crowley, satanista, “o personagem mais imundo e perverso da Grã-Bretanha”, segundo disse a imprensa britânica depois de sua morte em 1947."

John Lennon e Lucie: A canção “Bring on the Lucie” do álbum Mind Games, na qual jogueteia com o nome de Lúcifer e há referências ao número da besta, o 666, deu a eles motivos para seguir especulando.

 

La Cara Oculta del Rock-Led ZeppelinLed Zeppelin: se houve algum grupo com lenda negra, este foi Led Zeppelin. Reproduzindo ao contrário a canção "Stairway To Heaven", do Led Zeppelin, IV (1971), pode-se escutar: “Vive para viver Satã” e “meu doce Satã, nenhum outro fez o caminho”. O guitarrista Jimmy Page foi um colecionador de bugigangas satânicas, e chegou a comprar na Escócia uma mansão enfeitiçada que pertenceu ao satanista Aleister Crowley.

La Cara Oculta del Rock-Ozzy Osbourne

Se Ozzy Osbourne tivesse nascido dois séculos antes, os inquisidores teriam brigado entre eles para torturá-lo, queimá-lo e mandá-lo ao inferno sem nenhuma consideração. Experiente degustador de sangue, Ozzy gostava de tocar com cruzes de cabeça para baixo e degolar pombas e morcegos com os dentes, no palco. Seu primeiro disco solo, depois de deixar Black Sabbath, "Blizzard of Oz" (1980), incluía uma canção dedicada a Aleister Crowley, enquanto o segundo, "Diary of a madman" (1981), toma seu nome de uma obra do satanista. Ozzy visitou os tribunais norte-americanos em várias ocasiões, acusado de haver induzido ao suicídio diversos jovens com canções tão educativas como "Suicide Solution". Outras excentricidades: arremessar intestinos de porco ao público ou arrancar a cabeça dos ratos com a boca.

A herança de Black Sabbath: Eles são os culpados da afeição dos grupos de metal à estatuaria satânica. Nos estertores de hipismo, Black Sabbath inaugurou a idade negra do rock and roll, ao povoar suas canções e espetáculos de insinuações a Lúcifer. A semente maldita da banda de Ozzy Osbourne se prendeu nos corações de toda uma geração de músicos.

La Cara Oculta del Rock - Alice CooperA bruxa reencarnada: Alice Cooper (o apelido de Vincent Furnier) sempre se destacou por seu bom gosto: não só foi o primeiro roqueiro a dedicar canções à menstruação e ao sexo com mortos, também recebeu seu merecido no cenário com um amplo catálogo de vexações que incluíam a cadeira elétrica e a guilhotina. Furnier tomou emprestado o nome Alice Cooper de uma bruxa do século XVII, convencido de ser uma reencarnação da mesma depois de uma sessão de espiritismo.



La Cara Oculta del Rock - AC/DC

AC/DC: O diabo electrocutado: Parece claro que Angus Young está possuído pelo diabo, a julgar por suas convulsões nos concertos de AC/DC. Young fez com que lhe desenhassem cornos e rabo em 1979 para a portada de “Highway to hell” (Autoestrada para o Inferno), arquétipo do disco de heavy metal com motivos diabólicos. Incluímos uma estrofe de sua canção “Hell`s Bell`s” (sinos do inferno): “Tenho meus sinos e eu te levarei ao inferno, eu te possuirei, Satã te possuirá, os sinos do inferno, sim, os sinos do inferno”.

 

La Cara Oculta del Rock - Rolling Stones

Rolling Stones: Sua discografia é uma verdadeira mina para os fãs de Belzebu. Os Rolling Stones ganharam o apelido de “Suas Satânicas Majestades” depois de publicar em 1967 “Their satanic majestic request”, sua réplica ao Sgt. Peppers dos Beatles. Então começaram a difundir rumores a respeito da suposta pertença a seitas satânicas de Mick Jagger, Keith Richards e Brian Jones.

A apoteose chegou com Simpatia pelo diabo, do álbum "Beggars banquet" (1968), nas portadas de "Goat`s head soup" (1973), põem um guisado de cabeça de cabra. Em "Tatoo you" (1981) um pé peludo. No concerto “Rock in Rio” soltaram do palco dúzias de pintinhos para ser esmagados enquanto cantavam.

Todos os grupos têm o mesmo tipo de música como denominador comum. Existe música concreta especializada para desequilibrar a mente e as emoções. Através desta música o indivíduo vai entrando, pouco a pouco e sem dar-se conta, em estados psicológicos mais densos e desequilibrados.

La Cara Oculta del Rock - Rock Concerto

Dentro deste tipo de música devemos diferenciar aquela que se realiza com pleno conhecimento, dirigida a escravizar o homem em estados psicológicos densos.  Esta música, utilizada muito sutilmente, leva gravada em seu interior mensagens negativas, em alguns casos de tipo satânico, tal como podemos observar a seguir.
Paul Crousch, que trabalha em uma emissora de rádio inglesa, é conhecido como o “buscador do diabo” por sua inclinação a buscar mensagens subliminais satânicas. Um dia teve a idéia de escutar diversos temas de grupos de Rock, mas colocando a fita ao contrário. Grande foi sua surpresa ao encontrar impressionantes mensagens das quais transcrevemos a seguir uns exemplos:

La Cara Oculta del Rock - Fans

Na canção “Revolução N 9” dos Beatles, composta por John Lenon, se ouve: “Tira-me daqui. Levanta-me, homem morto”.

Mas, se isto parecesse casualidade ou fosse considerado ambíguo, no disco de “Escada para o céu” de Led Zeppelin, escutando-o ao contrário diz assim: “Quero ir ao reino, quero ir ao inferno, ao oeste da terra plana. Canto porque vibro com Satã. Todo poder é do meu Satã. Ele nos dará o três vezes 6 (o número da besta). Têm que viver para Satã”.

La Cara Oculta del Rock - Pink Floyd

Em outros grupos encontramos frases como estas: “Mostre-se Satã, manifeste-se em nossas vozes. Satã, Satã, Satã, é o Deus, é o Deus, Deus, Deus”. (Logo uma tremenda gargalhada).

Qualquer pessoa que queira corroborar isto que acabamos de mostrar pode realizar o experimento de colocar a fita ao contrário e, sabendo corretamente o inglês, encontrará estas mensagens.

Como vemos, ainda que presumamos de homens livres e creiamos que podemos fazer o que nos dá vontade, estamos continuamente manipulados e tenha a segurança de que quase sempre obedecemos à mensagem porque é muito forte e está muito bem feita.

As técnicas subliminais:
 backmasking ou mascaramento por inversão ou retrocesso, consiste na gravação de um canal de som no sentido contrário ao giro normal da fita ou disco. O cérebro tem mecanismos mentais de assimilação destas mensagens, mas, ao ser ininteligível, a mensagem mascarada passa a barreira do hemisfério esquerdo (racional), que é a aduana das ideias, e vai ao lado direito mais emotivo, instintivo e inconsciente. É uma forma de programação ou lavagem cerebral. Constituem uma violação de consciência, da liberdade de escolha!

La Cara Oculta del Rock-Volumen

VOLUME
Adolescentes (nos quais está mais ativo o hemisfério direito) estão mais expostos a este tipo de mensagens porque suas pautas de conduta ainda não foram fixadas profundamente. Desse modo, uma música pode produzir graves e inconscientes mudanças de conduta em um jovem.

Efeito do Beat e o volume alto: em primeiro lugar produzem isolamento do indivíduo e, portanto, falta de comunicação (que é um dos efeitos psicológicos negativos que se atribui ao rock, a conduta antissocial que cria em seus ferventes seguidores).

 

O volume alto é uma atitude induzida já que os concertos de rock são executados a um volume entre 106 e 120 decibéis (80 decibéis já é um som desagradável, aos 90 é prejudicial para o ouvido). Uma longa exposição ou habitual a este volume, diz o musicoterapeuta Adam Knieste, cria:

1. hostilidade
2. esgotamento
3. pânico
4. hipertensão...

O efeito beat da bateria e a frequência de onda do som do baixo podem causar um desequilíbrio da glândula pituitária que regula a secreção hormonal. Uma consequência frequente é a excitação sexual- que pode chegar a produzir orgasmo- e aumenta a taxa de hormônios e insulina no sangue, que faz perder as funções de controle, neutralizando seu sentido moral, de maneira que pode chegar a realizar qualquer ato contrário a seu código de conduta sem desejá-lo.

La Cara Oculta del Rock-Efectos del Rock

Estroboscopia: é a combinação de luz e som por meio do estroboscópio, que produz um efeito audiorrítmico:

  • Quando a alternância de luzes varia entre 6-8 interrupções por segundo, cria uma perda da percepção de profundidade.
  • Quando é de 20 interrupções por segundo, os raios luminosos interferem nas ondas alfa do cérebro que controlam a capacidade de concentração.
  • Quando sobe mais se perde a capacidade de controle.

 

Os efeitos psicológicos: estudos psiquiátricos demonstraram que o rock em certos indivíduos produz as seguintes patologias:

  • Modificação das reações emotivas que vão desde a frustração à violência incontrolável.
  • Perda da capacidade de concentração. Transtornos de memória e de coordenação neuromuscular.
  • Perda da vontade própria.
  • Estado hipnótico ou cataléptico que converte a pessoa em uma espécie de zumbi.
  • Superexcitação neurosensorial que produz euforia, sugestionabilidade, histeria e inclusive, alucinação.
  • Estados depressivos (que vão desde a neurose à psicose, sobretudo combinado com drogas).
  • Com audição cotidiana: tendências suicidas ou homicidas.
  • Nos concertos: automutilação, autocastigo e também irresistíveis impulsos de destruição, vandalismo e amotinamento.


La Cara Oculta del Rock - Concertos
AddThis Social Bookmark Button
 
< O Eterno Princípio Feminino Divinal   A Arte >

Conhecimento Universal

Ciência
Arte
Filosofia
Mística/Religião

Novas palestras - 2017:

conferencia 
JUNHO JULHO AGOSTO